Filtro de Aquário: O Guia para o Iniciante no Aquarismo

filtro de aquário

Um dos tópicos mais comuns discutidos entre os aquaristas ou para quem está iniciando no aquarismo é sobre a filtragem e os tipos de filtros de aquário.

Muitas pessoas têm dúvida sobre como os filtros funcionam e qual usar em seu sistema de filtragem, já que existe uma variedade muito grande de opções e tipos de filtros para aquário.

Por que um sistema de filtragem é importante?

A filtragem é necessária para livrar o aquário de resíduos tóxicos, partículas indesejáveis e outros componentes químicos dissolvidos que são produzidos por restos de fezes dos peixes, alimentos não consumidos e outros materiais em decomposição.

Um sistema ineficiente de filtragem permite que esses resíduos elevem o nível de amônia na água do aquário, que é altamente tóxico para os peixes.

Manter a qualidade da água é fundamental para a sobrevivência do seu peixe e para o sucesso do seu aquário, e sem os devidos cuidados, a água pode se tornar tóxica podendo matar seus peixes.

É aí que entra a importância da filtragem do aquário, e como os filtros desempenham esse papel de limpeza ajudando a manter a saúde dos seus peixes.

Existem 3 tipos de filtragem: mecânica, biológica e química.

Filtragem Mecânica

mídias de filtro mecânico

A filtragem mecânica faz a coleta física de partículas como dejetos e sobras de comida na água (inorgânicas e orgânicas).

Esse tipo de filtragem usa mídia física, como filtro de lã ou a esponja, para peneirar os resíduos particulados da água. A estrutura fibrosa retém os resíduos, que podem então ser removidos. Diferentes mídias para filtragem mecânica prenderão partículas de tamanhos diferentes.

A filtragem mecânica é utilizada como o primeiro estágio do filtro retendo os resíduos maiores, filtrando a água para as próximas etapas da filtragem, e assim evitando o entupimento.

O filtro mecânico deixa a água visivelmente mais limpa, e por isso muitas pessoas acreditam que o filtro está funcionando corretamente, mas não se atentam para a questão química que pode estar prejudicando a saúde dos seus peixes.

É importante fazer a manutenção dessas mídias semanalmente ou a cada 15 dias, dependendo da quantidade de peixes que você tem no aquário. Essa manutenção é importante para evitar que a qualidade da água seja prejudicada, já que resíduos retidos nos filtros começam a desencadear processos químicos liberando compostos tóxicos como a amônia.

A filtragem mecânica é o primeiro estágio de todo o processo de filtragem do aquário.

Filtragem Biológica

mídias de filtro biológico

Filtragem biológica envolve a decomposição de resíduos por bactérias benéficas que conduzem o ciclo do nitrogênio. Eles se multiplicam na mídia, como essa esponja de espuma e no substrato.

Para manter a sobrevivência dessas bactérias benéficas, é necessário fornecer nutrientes (Nitrogênio e Oxigênio), além de um local para se alojarem.

Isso significa que a temperatura ideal, o nível de oxigênio e o fornecimento de alimentos favorecerão essas bactérias. Em um aquário a temperatura é geralmente uniforme, então isso não afetará onde as bactérias irão colonizar.

Essas bactérias se alojam em qualquer superfície como no substrato e mídias que que atuam nessa etapa da filtragem biológica. O canto do vidro do aquário ou o cascalho não lhes fornecerá a mesma quantidade de comida e oxigênio como estando em uma mídia de filtragem biológica onde há um fluxo constante de novos nutrientes e oxigênio.

Existe todo um processo químico para manter o equilíbrio do ecossistema do aquário, e o Ciclo do Nitrogênio é responsável por isso.

Filtragem química

mídias de filtro químico como o carvão ativado

Alguns aquaristas não consideram a filtragem química como parte principal do sistema de filtragem já que normalmente é usado para remover o odor ou a coloração da água, e nesses casos, o sistema está tratando dos sintomas e o que você precisa lidar é a causa.

A filtragem química depende principalmente do carvão ativado para eliminar os resíduos dissolvidos da água a nível molecular, onde a filtragem mecânica não retém essas substâncias.

O carvão ativado retém as moléculas através de microporos do carvão ativado retirando odores e gases existentes na água. Infelizmente, esse processo também neutraliza alguns tratamentos médicos e o uso de mídias de filtragem química deverá ser suspenso enquanto medicamentos ou qualquer outro elemento estiverem sendo administrados.

Muitos aquaristas não usam regularmente também porque ele pode remover algumas substâncias benéficas, como oligoelementos que os peixes, corais e plantas precisam.
Muitas pessoas usaram o carvão ativado de 24 a 48 horas uma vez por mês. Isso remove as coisas ruins sem remover constantemente as coisas boas.

Tipos de Filtros

Existem diversos tipos de filtro de aquário no mercado com marcas e modelos diferentes, e cada um com suas vantagens e desvantagens.

Podemos classificar os tipos de filtros em 2 categorias: filtros externos e filtros internos.

Os filtros externos costumam ter o valor mais elevado, mas com uma vantagem de ter uma manutenção mais fácil e em alguns casos possuir espaço interno superior. Já os filtros internos possuem uma vantagem com relação aos custos, porém esteticamente pode não agradar, além de ocupar espaço dentro do aquário.

As opções são várias. Vamos entender os tipos e como funcionam os filtros de aquário para que você possa escolher o sistema de filtragem ideal:

Filtro Hang On

tipos de filtro hang on

O filtro hang on funciona externamente, onde a água circula através dele e volta para o aquário através de bombeamento ou gravidade. Eles não ocupam muito espaço e existem diversas marcas e modelos desse tipo de filtro, e é considerado por muitos aquaristas o filtro de melhor custo benefício.

Vale lembrar que o filtro hang on exige uma manutenção de sua mídia. Em geral todos os modelos possuem refil contendo a filtragem mecânica/biológica/química, mas é possível personalizar a filtragem de acordo com a necessidade do aquário.

Filtro Canister

tipos de filtro canister

O filtro canister envolve um grande reservatório onde todos os elementos filtrantes ficará alocado, acomodados em gavetas ou prateleiras. Dependendo do tipo de canister, o fluxo de água pode passar horizontalmente ou verticalmente.

Esse tipo de filtro fica fora do aquário, liberando mais espaço interno para os peixes. Até existem algumas versões mais compactas que ficam posicionadas dentro do aquário, mas os dois tipos são excelentes.

O filtro canister é um dos melhores filtros na atualidade, mas seu alto preço intimida muitos aquaristas. Por ter uma grande opção de configurações, pode ser um bom investimento já que permite o aquarista utilizar conforme a necessidade do aquário.

Muitos incluem mídias que podem ser facilmente limpa e reutilizada, reduzindo bastante o custo de manutenção. Sua personalização é inigualável, pois qualquer mídia pode ser colocada nas gavetas.

Quase todos os fabricantes fornecem mídia específica para seus canisters. A mídia mecânica se adapta muito bem às gavetas e funciona de forma muito eficiente.

Sump

tipos de sump

Sumps são uma ótima opção para grandes sistemas (geralmente pelo menos 75 galões), para aquários que possuem peixes grandes.

Esse tipo de filtro se baseia em um reservatório adicional, onde a água do aquário principal é coletada através de sifonagem ou gravidade, passando pelo reservatório formado com diversos elementos filtrantes, separados por seções, e retorna a água através de bombeamento para o aquário principal.

É recomendado que esse reservatório adicional seja de no mínimo 20% do total do aquário, e você pode usar o tamanho que você quiser para o reservatório (quanto maior melhor).

Uma das principais vantagens nesse tipo de filtro é a facilidade de manutenção. Por outro lado, caso você já tem um aquário montado e decida colocar um filtro sump, você pode acabar tendo que fazer cortes ou furos no vidro do aquário.

Os sumps aumentam o volume do sistema e são extremamente personalizáveis, especialmente quando você faz o seu próprio.

Filtro Biológico de Fundo (FBF)

tipos de filtro biológico de fundo de aquário

Estes são um dos preferidos da maioria dos aquaristas. São compostos por uma placa perfurada que fica no fundo do aquário, sob o cascalho.

Existem algumas variações para essa configuração, mas a mais comum é a configuração onde uma pedra porosa acoplada a algum aerador ou bomba submersa são inseridas em torres que saem das placas.

Este filtro usa o próprio cascalho como mídia. O cascalho funciona como um meio biológico, bem como meios mecânicos, servindo de alojamento para as bactérias benéficas. A alta área de superfície do cascalho oferece amplo espaço para bactérias nitrificantes.

A bomba força a passagem da água pelo cascalho próximo as torres, fornecendo matéria orgânica e o oxigênio para a realização do processo biológico pelas bactérias que se alojam no substrato.

Por causa do cascalho funcionando como um meio mecânico, ele retém muitos detritos. Isso requer que o aquarista acompanhe as mudanças de água que sempre incluem um aspirador de cascalho completo, a fim de tentar manter o cascalho livre de detritos.

Filtros Internos

tipos de filtro interno de aquário

Filtros internos possuem bombas submersas acopladas a um compartimento. Essas bombas fazem com que a água passe no compartimento efetuando a filtragem de acordo com a mídia filtrante utilizada dentro dele.

Esse tipo de filtro não é recomendado em aquários pequenos, já que ocupa espaço internamente.

Filtro de Areia Fluidizada

tipos de filtro de areia fluidizada

O filtro de areia fluidizada consiste em uma bomba acompanhado de um pré-filtro, onde estará acoplada a um recipiente que possui uma areia específica, que favorece uma grande colonização de bactérias e são excelentes na filtragem biológica.

As bactérias aeróbicas são beneficiadas nesse tipo de filtro já que são aeradas pela circulação de água. O filtro de areia fluidizada normalmente são utilizados em aquários grandes e/ou em aquários onde peixes necessitam que a água tenha uma qualidade superior.

Filtro UV

tipos de filtro uv de aquário

O filtro uv apesar de propriamente não ser um filtro, é sempre considerado como tal devido a sua eficiência na esterilização da água.

Ele atua em um recipiente através da circulação de água, onde está posicionado uma lâmpada ultravioleta. A lâmpada uv emite uma radiação esterilizante eliminando células vivas (algas, bactérias, etc) que se encontram livremente na água, destruindo seu DNA.

Para um melhor aproveitamento da ação da lâmpada UV, devemos ter um fluxo de água lento (ex. uma lâmpada UV 15W, o fluxo deve ser entre 300 a 500 L/H).

A troca da lâmpada se faz necessário em vista que ela enfraquece com seis meses de uso interrupto, se tornando cada vez menos eficiente. Seu uso não é efetivo contra bactérias azuis, petecas ou algas que aderem a objetos.

Alguns aquaristas utilizam esse filtro de forma ininterrupta, sendo que o ideal é usar somente quando houver o surgimento de focos de doenças ou após o surgimento de algas em suspensão.

Filtro de Plantas

filtro de plantas de aquário

O filtro de plantas na verdade é um sistema de filtragem natural. Plantas emersas são usadas como elementos filtrantes e seu objetivo é remover compostos como fósforo, nitrogênio, entre outros.

Essas plantas podem ser utilizadas tanto externamente como suspensa dentro do aquário. Para o uso externo, normalmente utiliza-se vaso, calha ou algo similar, onde a água passa pelas plantas e retorna ao aquário, e é nesse processo que as plantas efetuam a filtragem.

O filtro de plantas normalmente é utilizado quando existe excesso de nutrientes na água, uma vez que esse excesso favorece o surgimento de algas.

Filtro Deionizador e Filtro Osmose Reversa

tipos de filtro deionizador e filtro de osmose reversa

O Filtro Deionizador utiliza resinas específicas que tem como objetivo manter a água livre de impurezas químicas, absorvendo íons (que podem ser catiônicas e aniônicas) dissolvidos na água.

Os íons poluentes são retidos quando a água passa pelas resinas. É importante ressaltar que para que o filtro funcione de forma eficiente, é necessário ter resinas de qualidade e como a velocidade e a quantidade que a água entra em contato com elas.

Os filtros por osmose reversa são utilizados para a obtenção de água com um grau elevado de pureza. O filtro não é utilizado diretamente no aquário e sim para um recondicionamento da água através da adição de produtos químicos para o aumento do grau de pureza da água do aquário.

Esse tipo de filtro normalmente possui uma entrada de água e duas saídas, por onde sai a água pura e a água rejeitada. O processo de filtragem é muito eficaz apesar de ser bastante lento.

Filtro Interno de Espuma

tipos de filtro de espuma

Os filtros mais simples são os filtros internos de espuma. Eles são alimentados por ar através de um compressor de ar ou bomba submersa que ficam acoplados a espuma, fazendo a filtragem biológica e mecânica através de sua mídia.

Esse tipo de filtro é mais usado em aquários simples, e normalmente são usados em aquários de reprodução onde um único par de peixes ou grupo precisa ser isolado, ou para aumentar seus alevinos.

Uma vantagem do filtro de espuma é que não há dinheiro gasto após a compra do filtro em si, o que faz reduzir o custo de manutenção a longo prazo, e o que se gasta é basicamente com a eletricidade.

Limpeza de rotina é uma obrigação, geralmente envolvendo enxaguar os detritos da esponja com água do aquário para conservar as bactérias nitrificantes. Se um aquário estiver com muitos peixes ou precisar de muita mídia mecânica, esses filtros não são a melhor opção.

Uma de suas maiores desvantagens é que eles têm que ser posicionado dentro do aquário, tornando-os uma monstruosidade, a não ser que sejam bem escondidos pela decoração do aquário. No entanto, eles são perfeitos para aquários de camarão e aquário de reprodução.

Conclusão

Há muitos modelos diferentes de filtro de aquário, e seu modo de ação pode ser biológico, mecânico ou químico, ou até mesmo uma combinação de todos eles dependendo do seu aquário.

No final, cada aquarista tem sua experiência única com filtros e dão preferências para alguns modelos e marcas de acordo com essa experiência e de acordo com as necessidades de seu aquário.

Vale ressaltar que é muito importante fazer a manutenção dos filtros e que mesmo um sistema de filtragem eficiente não substitui as trocas parciais de água (TPA). Se você é um iniciante nesse hobby, não se esqueça de ler nosso guia para iniciante no aquarismo.

Se você gostou desse artigo, compartilhe clicando em algum dos links abaixo para ajudar a divulgá-lo.

Qual filtro você usa ou pretende usar no seu aquário? Deixe seu comentário e compartilhe com a gente sua experiência!

Aquaristz – Aquarismo de A a Z

0 Comentários

Escreva seu comentário

©2019 Aquaristz

Fale com a gente

Tem alguma dúvida, sugestão, elogio ou reclamação? Envie-nos um e-mail e responderemos assim que possível.

Sending

Log in with your credentials

or    

Forgot your details?

Create Account