Tipos de Alimentos para Peixes

Saber quais alimentos utilizar de acordo com as espécies de peixes que possui em seu aquário é muito importante, pois certas espécies podem ser um pouco mais enjoadas do que outras. Algumas espécies podem comer diversos tipos de rações, enquanto outras espécies comem rações mais específicas. Algumas espécies podem até mesmo não comer ração, optando apenas por alimento vivo como artêmia.

Alimentos preparados comercialmente, costumam ser complementadas com alimentos vivos e outros ingredientes frescos. Alimentos vivos desidratados tendem a ser menos atraentes para os peixes do que alimentos descongelados, pois possuem um teor de água inferior.

Alguns alimentos vivos podem ser cultivados em casa. A forma em que o alimento é apresentado para o peixe também é importante, e isso varia de acordo com a espécie. O Catfish por exemplo, se alimenta no fundo, já que eles não têm hábito de se alimentar na superfície.

Nesse post vou apresentar algumas opções de alimentos que você poderá usar para alimentar seus peixes. Mas antes, confira os métodos que são usados na etapa de alimentação:

Métodos de Alimentação

Em geral, há peixes que se alimentam na superfície, peixes que se alimentam no meio do aquário, peixes que se alimentam no fundo e os que “pastam”, que são aqueles peixes que se alimentam em qualquer área do aquário.

Confira alguns exemplos abaixo: 

  • Peixes de superfícies: Betas, Gouramis, Hatchet Fish e peixes Borboleta, todos vão a superfícies para se alimentar.
  • Peixes que se alimentam no meio do aquário: Tetras, Farpas, Ciclídeos sul-americanos, Donzelas, Palhaços, todos se alimentam no meio da coluna de água.
  • Peixes que se alimentam no fundo: Corydoras, Loaches, e Jurupari rodeiam pelo fundo procurando alimento.
  • Peixes que pastam: Bagre Loricariidae, algumas Loaches, Tangs, alguns Ciclídeos africanos, e muitos Blennies pastam por alimentos em todo seu aquário.

Então, qual o tipo de alimento que é melhor para cada tipo de peixe?

Alimentos Preparados

Pellets

Os pellets são feitos de uma pasta passada através de uma extrusora, cortada em cilindros e secados.

Estes são ideais para peixes maiores que precisam de mais substância em sua dieta. Goldfish, Koi, Ciclideos médio-grande, Garoupas, Parrot Fish entre outros, todos devem ser alimentados com pellets.

Alguns peixes, como os Betas, são pequenos, mas ainda precisam de pellets pois são mais fáceis de digerir, desde que os pellets sejam do tamanho adequado para eles. Alguns pellets são feitos para flutuar, enquanto outros são feitos para afundar.

Grânulos/Granulados

Os grânulos/granulados, são como pellets, mas menores. Eles são bons para Ciclídeos pequenos, Discos, Polypterus entre outros de água doce. Para peixes de água salgada, esses alimentos são ideais para Palhaços, Tangs, Anjos, entre outros.

Os granulados são mais densos do que os pellets e afundam rapidamente no aquário, tornando-os ideais também para os peixes que vivem mais no fundo como o Cascudos de água doce, e Goby de água salgada.

Flocos

Os alimentos em flocos são dietas flutuantes feitas de farinha de peixe, farelo de lulas, leveduras de cerveja (uma fonte de vitaminas B e proteína), farelo de soja e fortificadas com vitaminas e minerais.

Eles também têm uma vida curta. Uma vez que o pacote é aberto, eles apenas mantêm sua nutrição por cerca de um mês. Então, apenas compre o que você vai usar em 30 dias.

Os flocos flutuam na superfície atraindo os peixes para se alimentarem. Indicado para peixes menores, ele também pode ser pulverizado (reduzido a pó) e servir de alimento para os alevinos (filhotes de peixe).

Os flocos são ideais para quase todos os peixes, mas especialmente para aqueles que comem no topo do aquário.

Tablets/Discos/Comprimidos

Os tablets são alimentos que afundam facilmente, geralmente indicado para peixes de fundo como Cascudos, Peixe Gato, entre outros que gostam de comer aos poucos dando “beliscadinhas”. Os tablets normalmente são a feitos a base de algas, pois normalmente são usados para alimentar Cascudos. Existem também comprimidos baseados em proteínas para loaches ou outros peixes que preferem comer no fundo além do cascudo.

Os tablets são úteis também para a alimentação em grupo. Eles são grandes demais para serem engolidos por inteiro, e isso permite que os peixes tenham tempo para darem várias mordidas.

Crisps (Flocos Crocantes)

Os Crisps é um alimento de pouca poeira e que é nutricionalmente idêntico aos flocos, porém apenas formado em um disco extremamente fino e mais duro. Essas características do alimento reduz o lixo no aquário, pois não se desfaz facilmente como os flocos.

Ingredientes

Ao escolher alimentos comerciais, é importante olhar também a lista de ingredientes. Eles são listados por peso antes da comida ser cozida, e por isso é importante verificar se realmente existem ingredientes que nutrem de verdade e não “enchimentos”. Os enchimentos são substâncias inseridas na composição, e geralmente são mais baratas do que um ingrediente como a carne ou planta, mas ainda tecnicamente se encaixa na dieta de um peixe.

Você também quer o mínimo de carboidrato possível no alimento. Alimentos como a batata são usadas para ajudar um peixe a sentir-se “cheio”, no entanto, não fornece muito valor nutritivo e proteínas para a construção de tecidos. A energia também não é armazenada por peixes, e é por isso que o peixe em uma dieta de flocos/alimentos secos sempre agem como se estivessem com fome.

Então, vejamos alguns dos ingredientes mais populares.

Spirulina

A espirulina é uma alga azul-verde e uma das substâncias mais nutritivas da Terra. É uma excelente fonte de vitaminas A, B1, B2, B6, B12, C, E, beta-caroteno, ácidos graxos essenciais, 8 aminoácidos (proteínas) e minerais. Muitas rações para peixes algueiros possuem em sua fórmula a spirulina. A spirulina em pó também pode ser utilizado como alimento para criação de artêmias.

Farinha de Peixe

 

A farinha de peixe (fonte de proteína) tem dois tipos básicos:

  • Os produzidos a partir de resíduos da pesca associados ao processamento de peixes para consumo humano (como o salmão e o atum)
  • Os de peixes específicos (arenque, menhaden e pollack) que são colhidas unicamente com o objetivo de produzir farinha de peixe

Farinha de Camarão

A farinha de camarão segue a mesma linha que a farinha de peixe, com a diferença que possuem substâncias que realçam a cor natural dos peixes. Esse alimento utiliza um tipo de camarão não “adequado” para consumo humano.

Farinha de Lula

 

A farinha de lula é uma fonte de proteína de alta qualidade que também inclui muitas vitaminas e minerais. Geralmente é feito de restos de víscera de lulas, incluindo ovos e testículos.

Farinha de Minhoca

A farinha de minhoca é uma excelente fonte de proteínas e gorduras para muitos peixes, especialmente Ciclídeos e é rico em vitamina D.

 

Farinha de Soja

A farinha de soja é uma fonte de alta proteína para peixes e se tornou um substituto das refeições tradicionais dos animais marinhos.

Trigo Integral

O trigo integral (carboidratos) não é a melhor fonte de energia para os peixes, mas é uma excelente fonte de forragem, como peixe Dourado (King) e Koi. É também uma fonte natural de vitamina E que promove o crescimento e melhora a coloração.

Camarão de Salmoura – Artêmia

O camarão de salmoura (adulto Artêmia) é uma fonte de alimento comum para peixes. Eles estão disponíveis como ovos ou liofilizados, e em sua forma já adulta. As artêmias são uma fonte de proteína, caroteno (um intensificador de cor) e atua como um laxante natural nos sistemas digestivos de peixes. As artêmias também podem abastecer o peixe com matéria vegetal devido ao consumo de algas.

Alimentos Vivos

Artêmia

Artêmia ou Camarão de água salgada, são pequenos crustáceos da ordem Anostraca. Eles têm tamanho e coloração variadas, que vão do rosa pálido ao avermelhado, branco ou esverdeado, dependendo do tipo de alimento que eles consomem.

Por serem ricas em proteínas, vitaminas (principalmente a vitamina A e o Caroteno) e sais minerais, é um dos melhores alimentos vivos que pode se fornecer aos peixes. Acelera a recuperação de doenças e seus náuplios (estágio juvenil da Artêmia) são indispensáveis na alimentação de Alevinos, Cavalos-Marinhos, Corais, entre outras espécies que alimentam-se quase que exclusivamente de Náuplios de Artêmias. A criação de Artêmia pode ser facilmente feita em casa.

As artêmias também são conhecidas como “Kikos Marinhos”. Fiz um artigo mostrando curiosidades sobre a Artêmia.

Daphnia

Daphnia (“pulgas de água”) é um ótimo alimento para os peixes menores. Estes crustáceos também podem ser usados para melhorar a coloração dos peixes.

Blood Worms (Chironomus)

Vermes Chironomus, também conhecido como Blood Worms, por causa de sua cor, são na verdade a forma larval de um tipo de mosquito.

Tubifex

Tubifex é um gênero de pequenos vermes avermelhados que vivem no fundo dos mares, esgoto, rios, lagoas e em diversos continentes. Os Tubifex medem cerca de 1 centímetro e formam colônias muito densas em torno de 20 cm de tamanho. Eles são comumente utilizados no aquarismo como alimento vivo para peixes ornamentais. Existem mais de dez espécies conhecidas.

Os peixes não ligam muito para os Blood Worms como ligam para os “vermes deEsgoto” (Tubifex). Os vermes de Tubifex podem transportar doenças e parasitas prejudiciais, como também os Blood Worms, porém há mais relatos com relação a Tubifex. Por isso pode se dizer que os Blood Worms são mais saudáveis para os peixes. Os Tubifex também podem ser encontrados em blocos desidratados.

Larva de Mosquito

Larvas de Mosquitos são cobiçados por muitos peixes com hábitos de comer na superfície. Eles também podem ajudar a estimular o comportamento reprodutivo.

Alimentos Frescos

Cenoura

A Cenoura ja foi utilizado como corante natural antes de aparecerem os alimentos comerciais (industrializados). Ele é rico em fibras e pode ajudar a fertilidade.

Pepino Fatiado

Pepino e abobrinha cortada são uma boa fonte de vitaminas e fibras para os peixes herbívoros e alguns Ciclídeos.

Ervilhas Descascadas

Ervilhas sem casca, frescos e descongelados, são um bom suplemento dietético para os moradores do fundo. Evite o uso de ervilhas enlatadas pois podem possuir sal.

Coração de Boi

O coração de boi, aparado de gordura, devem ser usados com moderação, uma vez que contamina a água com facilidade e pode causar obesidade no peixe.

Conclusão

Sabendo o que cada alimento oferece, fica mais fácil para garantir a saúde e bem estar dos seus peixes. Agora quando for comprar uma ração, você terá uma base do que procurar, escolhendo a melhor opção de acordo com a necessidade dos seus peixes.

Você gostou do nosso artigo? Deixe seu comentário, curta e compartilhe com seus amigos. Também faça parte do nosso fórum de discussões, tirando dúvidas e aprendendo muito mais sobre aquarismo e outros assuntos.

Aquaristz – Aquarismo de A a Z

1 Comment
  1. Fabio Coelho 1 ano ago

    Muito boa estas informações de alimentação para peixes…. 👏👏👏👏👏

Escreva seu comentário

©2019 Aquaristz

Fale com a gente

Tem alguma dúvida, sugestão, elogio ou reclamação? Envie-nos um e-mail e responderemos assim que possível.

Sending

Log in with your credentials

or    

Forgot your details?

Create Account